Simular
“Dinheiro Fácil” e o Crédito pessoal: surpreenda-se com a verdade

Sempre natural do ser humano seguir pelo caminho mais fácil, porém muitas vezes o “mais fácil” não é a melhor opção, principalmente com  relação ao crédito pessoal.

Grande parte da população brasileira é tomadora das linhas de crédito pessoal mais caras do mundo, atualmente 30% da população está utilizando o cheque especial e 14% está inadimplente com o cartão de crédito.

Os números impressionam, pois são 23,7 milhões de brasileiros que utilizam o cheque especial com taxas de juros de 317% a.a e 9,8 milhões de pessoas que rolam duas dividas da fatura do cartão com taxa de juros de 211% a.a.

O Brasil a tempos modernizou sua economia, as modalidades de crédito encontradas aqui também são encontradas nos E.UA e na Europa. A culpa pelo grande volume em operações caras está impetrada em nossa cultura do “caminho mais fácil”, ou seja, no crédito chamado “pré aprovado” que fica piscando quando você acessa um terminal do banco ou nointernet banking e ainda em letras garrafais informando que seu limite do cartão foi aumentado.

Geralmente aquilo que vem fácil para você é porque existem outras opções melhores,  nesse caso quem dever correr atrás disso é você mesmo. Vamos lá:

Para valores de crédito até 1 vez o valor de sua renda uma opção é o crédito pessoal parcelado onde a taxa de juros são entorno de 3% a.m ou 42,5% a.a. com parcelamentos em até 24 meses.

Para valores de 2 vezes até 10 vezes o valor de sua renda, o crédito consignado é uma excelente escolha devido a taxa que é entorno de 1,8% a.m.  com parcelamento em até 60 ou 96 meses  dependendo do convênio. Nessa mesma faixa uma alternativa é o refinanciamento do veículo, nesse caso há necessidade de possuir um veículo quitado que servirá de garantia para a liberação do crédito, nessa modalidade a taxa é aproximadamente de 3,5% a.m. com parcelamento de até 60 meses, sendo o valor liberado próximo de 75% do valor do veículo dependendo do ano do mesmo.

Para valores de superiores a 11  vezes o valor de sua renda ou superiores a 30 mil reais, a solução mais adequada é o refinanciamento imobiliário, nesse caso existe a necessidade de um imóvel quitado para dar em garantia na operação de crédito, com isso a taxa de juros média é de 1,5% a.m. com prazo de parcelamento de até 20 anos.

Por fim, verifique as opções acima qual melhor se enquadra e pesquise, a internet é uma grande aliada nessas horas! em sua situação e fuja dos altos juros!

Faça sua simulação agora

Gloria Braga
Analista de Crédito Consignado
Fazer Comentário
Sem comentários, seja o primeiro a publicar!